ENTREVISTA À NANI CHEFALY, PROJETO “FAZENDO DANÇA NA ESCOLA

ENTREVISTA CEDIDA PARA MONOGRAFIA de TÂNIA BERTASSOLI.

SOBRE A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA

SOBRE CORAL INFANTIL

SOBRE ACOMPANHAMENTO INSTRUMENTAL PARA CORAL INFANTIL

____________________________________________________________________________________________________

SOBRE A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA:
____________________________________________________________________________________________________

Para você, o que é música? Para que serve? É indispensável? Por quê?

Música é a minha vida. Não me entendo sem essa forma de expressão que venho vivenciando desde meus cinco anos de idade. A música é mágica! Integra, alegra, emociona, estimula, é linguagem universal. Já pensou num mundo silencioso? A vida sem música? Inimaginável!

____________________________________________________________________________________________________

Qual a importância da vivência musical da criança dentro e fora da escola?

Antigamente as crianças brincavam na rua. Cantávamos desde muito pequenos estimulados por mães, pais e avós. As parlendas faziam parte da vida de qualquer bebê, que desde cedo sentia o ritmo das palavras e dos movimentos como em “serra, serra, serrador, quantos papos já serrou?...” Ou “rei, capitão, soldado, ladrão...”. Depois, as amarelinhas, que trabalhavam além do ritmo, a coordenação motora, o equilíbrio. As canções e rodas que faziam parte do repertório das brincadeiras incitavam ao canto, trabalhando a afinação, o ritmo e a dança. Pular corda, ritmo novamente, esse ritmo tão indispensável para uma vida adulta mais coordenada em todos os sentidos. Fora da escola, como se sabe, todas essas brincadeiras já não são exercitadas. Na escola, a preocupação maior fica por conta do português, da matemática, dos cadernos cheios de exercícios desde os das crianças da mais tenra idade...Se todos soubessem que através da música essa aprendizagem seria melhor e mais agradável...

____________________________________________________________________________________________________

Qual é o foco principal numa relação de ensino-aprendizagem musical?

Pra mim, antes de mais nada, se deve cantar com as crianças. Antes de dar-lhes qualquer tipo de chocalho ou baqueta, antes de querermos que elas toquem qualquer instrumento. Tudo deve partir delas mesmas, do corpo e da voz. Para cantar, fazemos aquecimentos de corpo, que trazem à conscientização, trabalham postura, coordenação, envolvem ritmo e movimento; fazemos exercícios de respiração que os torna conscientes do aparato respiratório, do diafragma. Aquecemos a voz com exercícios que levam à afinação, à boa emissão vocal. Todo aquele que canta como forma de musicalização, será, sem dúvida, um instrumentista melhor, ou, no mínimo, um excelente ouvinte.

____________________________________________________________________________________________________

Qual a importância da música no desenvolvimento do cidadão? Quais os benefícios que ela traz emocional e educacionalmente?

Quantas crianças e até adultos “desafinados” já tive a oportunidade de “afinar”. Esse é um dos maiores prazeres da minha profissão. Ver cada ser humano que descobre sua voz ficar mais bonito, mais seguro de si, com a auto-estima elevada, com um sorriso enorme no rosto.

Fazer música, principalmente em grupo, no coletivo, traz a noção da importância da ordem e da disciplina, da organização, do respeito ao outro e a si mesmo.

____________________________________________________________________________________________________

Ela deve estar presente desde cedo? Quais os benefícios de uma boa Iniciação Musical? O que se aprende nos primeiros anos? O que você sugere que se deva ou não fazer?

Desde há alguns anos, se faz música para bebês em diversas escolas do país. Concordo com essa atividade que vem substituir aquilo que disse anteriormente, aquela vivência que tinham os bebês com pais, mães e avós. É essa a função de se começar tão cedo em “aulas de música”. A partir dos cinco anos já se pode começar a cantar com objetivos de iniciar musicalmente, a atividade coral mesmo, com tudo o que ela envolve. A maioria das escolas, até por falta de profissionais especializados no canto coral infantil, priorizam a famosa “bandinha”...Considero que essa atividade antes do canto deixa lacunas na formação musical.

____________________________________________________________________________________________________

Como se escolhe o repertório e o material a ser utilizado?

Essa é uma das grandes dificuldades que professores enfrentam, pois , ainda que hoje tenhamos mais opções, ainda é pouca a boa produção musical para crianças. Daí as escolas lançam mão do que traz a mídia, um erro a meu ver, posto que a escola deve acrescentar, mostrar algo diferente, e não repetir e reforçar o que a criança já vê na TV ou ouve no rádio. Normalmente é uma produção de má qualidade, que nada acrescenta a elas como seres humanos em fase de formação. Essa foi uma das razões de eu ter me tornado uma compositora que pesquisa o universo infantil e que por isso ganho uma enorme identificação com a criançada.

____________________________________________________________________________________________________

Quais as atividades mais comuns praticadas em sala? Quais são os jogos, instrumentos, brincadeiras e exercícios. Poderia citar alguns como boas dicas para a matéria?

Compus um trabalho inteiro para isso chamado DIVERTIMENTOS DE CORPO E VOZ, vídeo, cd e livro, que traz justamente os exercícios que fui criando para serem praticados por professores de música ou não em sala de aula e que vem sendo bastante utilizado até por regentes de corais adultos.Tudo pra mim parte do corpo e da voz, da consciência de si mesmo. As brincadeiras folclóricas também são fontes riquíssimas para a musicalização. Quanto aos instrumentos, não os utilizo no exercício da minha profissão que é dedicada ao canto, mas, bons caminhos podemos conseguir em aulas de música, com crianças a partir dos seis anos, com instrumentos de percussão, ou com o famoso instrumental Orff, bastante utilizado para esse fim.

____________________________________________________________________________________________________

Como aplicar a música no aprendizado de outras disciplinas?

Através do canto e da dança. Por exemplo, ano passado compus PIRRALHADA, com 50 músicas de conteúdo da Educação Infantil. Lá temos música para cantar e dançar as figuras geométricas, os conceitos topológicos, os numerais, as partes da planta, os meios de transporte...

____________________________________________________________________________________________________

Qual é o maior desafio e o maior prazer em ensinar música?

O desafio é tentar conquistar cada criança e fazê-la apaixonar-se pelo trabalho. O maior prazer é conseguir isso!

____________________________________________________________________________________________________

O que é necessário para que o aprendizado musical ou o que é feito através da música se concretize?

Saber aonde se quer chegar. O professor tem que realmente saber o que está fazendo e o que quer. Tem que ter amor, senso prático e estético, amor, cultura geral, amor, conhecimento profundo do que está ensinando, amor, conhecer as crianças, conhecer o ser humano, amar.

____________________________________________________________________________________________________

Quais foram suas principais conquistas?

Conseguir que crianças alunas do passado, nunca tenham se esquecido de mim ou do que ensinei a elas. Hoje adultos, me dizem ter sido responsável pelos caminhos musicais que percorreram e percorrem. Vê-las, hoje adultas, chorarem quando, por acaso, me encontram regendo um coral infantil, por lembrarem do tempo em que eram elas as crianças do coro... Mas essas conquistas não terminaram, são uma constante em minha vida. A cada novo ano, cada nova criança que chega e se transforma através da alquimia, som, ritmo, voz, dança, humor e amor.

____________________________________________________________________________________________________

O que a música mudou na sua vida?

A Música é a minha vida. Me fez uma pessoa de quem eu gosto muito!

 

SOBRE CORAL INFANTIL :
____________________________________________________________________________________________________

Qual a tessitura e extensão vocal (vocalizes e repertório) a ser trabalhada com crianças de 6 a 12 anos?

Nada muito grave, nem agudo demais. prefiro no começo, trabalhar do dó central, ao ré da 4ª linha clave de sol. com o tempo, vão se ampliando as possibilidades.

____________________________________________________________________________________________________

E com alunos que estão na fase de muda vocal?

Podem cantar, sem dúvida, desde que não forcem. a linha melódica pode variar entre primeira e segunda voz.

____________________________________________________________________________________________________

Qual é o motivo ou intenção de pedir que as crianças de um coro cantem sempre piano?

Não digo isso. acho que tanto o som forte quanto o piano precisam ser explorados.

____________________________________________________________________________________________________

Como classificar vozes infantis?

Vozes infantis são chamadas vozes iguais, por assim serem. então, cada criança deverá cantar na tessitura de maior facilidade para ela. aos poucos a extensão ampliar-se-á.

____________________________________________________________________________________________________

Como se dá a relação dos alunos com a partitura?

Não utilizo partitura nos primeiros anos de coral. sou adepta da aprendizagem por memória auditiva. partitura só quando souberem ler música.

____________________________________________________________________________________________________

Como trabalhar com crianças que apresentam problemas de afinação? Além do trabalho em grupo estas crianças precisam ter atendimento separado?

Às vezes o atendimento separado pode funcionar, mas procuro trabalhar aula a aula, dedicando um tempo para separá-los do grupo, fazendo que o grupo afinado os ouça e avalie, que eles ouçam o grupo afinado e que principalmente se ouçam. às vezes esse é um tratamento de choque, mas aos poucos eles vão se descobrindo e acham o caminho de suas vozes.

____________________________________________________________________________________________________

Quais as possíveis causas deste problema?

Desde pertencerem a uma família que nunca canta, até problemas físicos como uma disfonia, ou psicológicos como timidez, falta de autoconfiança, etc.

____________________________________________________________________________________________________

Quais os procedimentos devem ser tomados diante da preparação vocal?

o aquecimento corporal e o trabalho de respiração antes dos aquecimentos vocais, colaboram para que a criança tome consciência de seu corpo como instruemento e, consequentemente cantem melhor.

____________________________________________________________________________________________________

Motivar o aluno é um eixo central ao trabalhar com corais. No entanto que procedimentos/ possibilidades proporcionam esta motivação?

O regente deve ser criativo, divertido, competente. deve saber reconhecer quando está na hora de mudar de atividade e apresentar sempre a música pelo lúdico. as dinâmicas variam desde dividir o coral e uma metade cantar para a outra, até promover apresentações para uma pequena ou grande platéia.

____________________________________________________________________________________________________

Ao planejar um ensaio, quais as etapas que devem ser previstas?

Aquecimento de corpo, respiração, aquecimento de voz e repertório.

____________________________________________________________________________________________________

Qual o objetivo central do regente ao trabalhar com coral? Musical, educativo, outros.

Todos. o regente de coral infantil é acima de tudo educador.

____________________________________________________________________________________________________

Existe muitos arranjos para coro infantil de peças populares?

Alguns. embora eu particularmente prefira cantar com criança, coisas de criança.

____________________________________________________________________________________________________

No trabalho a mais de uma voz, quais os procedimentos precisam ser levados em conta?

Antes de cantar à duas vozes, as crianças devem estar muito seguras e afindas cantando em um uníssono na separação de vozes gosto que todos saibam todas as vozes e aprendam a opuvir umas às outras.

____________________________________________________________________________________________________

Quais as fontes para conseguir repertório e atividades para o trabalho coral infantil? Existe sites com partituras e exercícios?

Uma boa pesquisa na internet pode responder melhor essa pergunta. eu não sei...

____________________________________________________________________________________________________

De um modo geral quais são as dificuldades encontradas no trabalho com coro infantil?

Todas. Desde mau comportamento, até problemas familiares graves que aparecem quando estão cantando, expondo suas alminhas em forma de som. o musical é o menos difícil...

 

SOBRE ACOMPANHAMENTO INSTRUMENTAL PARA CORAL INFANTIL :
____________________________________________________________________________________________________

Que tipo de acompanhamento é utilizado pelo coro?

Gosto do piano, ou teclado, por serem instrumentos que apoiam tanto melodia quanto harmonia, de forma clara.

____________________________________________________________________________________________________

O coro possui um pianista acompanhador ou co - repetidor fixo? Há quanto tempo?

Sempre que tenho corais infantis fixos, tenho também pianistas fixos. Gosto que acompanhadores estejam comigo em todos os ensaios.

____________________________________________________________________________________________________

Como você define um “Acompanhamento ideal” para Coro Infantil e qual a sua importância?

O acompanhamento ideal é aquele que compreende o trabalho como um todo, onde o pianista faça parte do coro, esteja ligado o tempo todo no que se passa, olhe para o regente, seja criativo e acrescente a cada ensaio.

____________________________________________________________________________________________________

Você encontra diferenças entre o acompanhamento para Coro Infantil e o acompanhamento para Coro Adulto? Quais?

A essência do bom acompanhamento é a mesma para ambos os corais. O que muda é o repertório e consequentemente, o estilo de interpretação.

____________________________________________________________________________________________________

Que tipo de repertório é utilizado pelo coro? Dentre estes, qual é o “preferido” entre os coristas?

Quando rejo crianças, faço absoluta questão que o repertório tenha sido destinado à criança. e normalmente eles gostam do que entendem, do que podem interpretar segundo suas próprias experências, sonhos e fantasias.

____________________________________________________________________________________________________

O que você pensa a respeito do repertório existente para Coro Infantil? E quanto ao acompanhamento deste repertório?

Hoje tem mais gente compondo para crianças, o que é muito bom, mas ainda faltam tanto composições, como edições e divulgação desse material existente. como nem sempre os regentes têm acesso àquele repertório, que normalmente é mal distribuído, acabam optando por músicas nem sempre compatíveis à faixa etária do coro.

O acompanhamento é normalemente registrado através de cifras, o que é bom porque permite aos músicos que não lêem partituras poderem tocar também. por outro lado o acompanhamento escrito se faz mais parte da composição, registrando a idéia geral do compositor quanto ao arranjo. o ideal mesmo é que o acompanhador saiba ler notas e cifras e que com sua criatividade e talento possa enriquecer o resultado sonoro do grupo.

____________________________________________________________________________________________________

Você faz arranjos para o coro? (arranjos vocais e acompanhamento)

Como é escrito o acompanhamento dos arranjos do seu repertório? (partitura, cifra)

Componho músicas para crianças e adolescentes. Tenho partituras com acompanhamentos escritos para piano e outras somente com cifras.

____________________________________________________________________________________________________

O pianista acompanhador utiliza-se do improviso durante os ensaios e apresentações? E qual a importância do improviso dentro do acompanhamento?

Sim. Faço questão absoluta que meus acompanhadores tenham facilidade com o improviso, que acrescenta cor e estímulo aos exercícios de aquecimentos de corpo ,voz, respiração e repertório.

____________________________________________________________________________________________________

Como você utiliza o pianista acompanhador na dinâmica de ensaio?

Nos aquecimentos de corpo solicito mais o improviso principalmente ritmico. Nos aquecimentos de voz, a capacidade de transpor tonalidades e a utilização de harmonias modernas. No repertório, a capacidade para interpretar diversos estilos musicais. por isso aprecio muito trabalhar com músicos que tenham vivenciado tanto a música erudita quanto a popular. O contato com a mpb de todos os tempos é, para mim que faço 99% de músicas brasileiras em meus corais tanto adultos quanto infantis, de fundamental importância para dar o tom, o estilo correto à cada canção.

 

 
Copyright © 2010 - Todos os direitos reservados a Thelma Chan - Produzido pela VC Sites.